O desafio de ser cristão hoje.


Nas Escrituras Sagradas não encontro todas as respostas para as minhas questões, mas sem nenhuma dúvida, tenho a resposta fundamental sobre qual seja o significado da vida – a grande oportunidade de reaprender a viver na presença do Senhor, Deus vivo, único e verdadeiro, o Deus de Israel.

Do passado, no caminhar dos Patriarcas, de Davi, de todos os profetas, e depois que o Deus encarnado nos visitou, dos seus apóstolos, apreendo que a relação com Deus, se resume na equação essencial proposta por Jesus:

“Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” João 14:6

Única, intermitente e suficiente. Sem intermediários, agregados ou macomunados. Ele e eu. Longe dos sacrifícios rituais, sem bezerros de ouro ou ídolos mudos/falantes. Perto da humildade, da igualdade e da caridade. Um caminhar no mundo, no chão da vida, um aprendizado que transforma e me torna responsável. O Espírito santo agora é o meu guia e Mestre.

Outra vez assumo com zelo a tarefa de cuidar da sua maior criação, as pessoas, todas elas, independente de raça, credo ou classe social. O critério se torna apenas uma questão de distância – o meu próximo. Creio que isto representa o que o escritor diz em Hebreus:

Deus, porém, achou o povo em falta e disse: “Estão chegando os dias, declara o Senhor, quando farei uma nova aliança com a comunidade de Israel e com a comunidade de Judá.
Não será como a aliança que fiz com os seus antepassados quando os tomei pela mão para tirá-los do Egito; visto que eles não permaneceram fiéis à minha aliança, eu me afastei deles”, diz o Senhor. “Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias”, declara o Senhor. “Porei minhas leis em suas mentes e as escreverei em seus corações. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo.Ninguém mais ensinará ao seu próximo nem ao seu irmão, dizendo: ‘Conheça ao Senhor’, porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior. Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados”.Chamando “nova” esta aliança, ele tornou antiquada a primeira; e o que se torna antiquado e envelhecido, está a ponto de desaparecer.” Hebreus 8:8-13

No presente, vejo o esfriamento da fé cristã e o esfacelamento da igreja instituída como resultado da deformação a que foi submetido o evangelho. Homens cheios de avareza e/ou cobiça, desobedientes alienados e alienantes da nova aliança, insistem em manter o véu do distanciamento de Deus do seu povo, assumindo a intermediação entre eles, ignorando a nova ordem e contribuindo para instalação do ambiente pré-apocalíptico que vivemos hoje, com suas escolas cheias de histórias alicerçadas em suas vaidades. Nas palavras de Jesus:

No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade. Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda. 2 Pedro 2:1-3

Ou seja, a justiça no final triunfará. Graças à Deus! Paz e bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s