Só para meditar nesta QUARESMA.


Na busca do relacionamento com DEUS, ainda que ELAS durante a sua existência terrena (mesmo que essa seja longa) venham a fazer todos os anos “a pé” o percurso Goiânia – Trindade, por ocasião da romaria do ‘Divino Pai Eterno’, ou que venham a subir “de joelhos” cada degrau das escadarias da igreja do Senhor do Bonfim em Salvador e de N.S. da Penha no Rio de Janeiro, sem “viverem e vivenciarem a OBRA DA CRUZ” serão apenas, pessoas com os pés inchados e os joelhos doloridos.

Ainda que ELAS sejam assíduas frequentadoras semanais de todas as “campanhas de portas abertas”, das “tardes das bençãos” e outras afins, ou mesmo que cumpram fielmente todos os rituais das Sessões de Descarrego; ou mesmo que recebam diariamente orações fortes, bebam água benzida ou ungida e aprendam a expulsar o mal, sem “viverem e vivenciarem a OBRA DA CRUZ” serão apenas, pessoas semelhantes àquelas que buscam a salvação da alma nos terreiros de umbanda ou no culto a deuses orientais.

Ainda, que ELAS sejam fiéis nos dízimos, bons ofertantes, constantes doadores de cestas básicas, zelosos patrocinadores de programas evangelísticos televisivos, abdicados participantes das pastorais de assistência ao necessitado, sem “viverem e vivenciarem a OBRA DA CRUZ” serão apenas, pessoas que gozam de uma boa situação financeira, e que recebem a honra de serem consideradas exemplos de bondade e piedade.

Ainda, que essas pessoas sejam aplicadas praticantes do jejum; fervoroso nas orações da madrugada; sejam perseverantes frequentadores dos montes; ainda que assistam todas as missas, rezem terços todos os dias e, mesmo que estejam presentes em todos os “cultos da vitória” e “outros semelhantes”, sem “viverem e vivenciarem a OBRA DA CRUZ” serão apenas, mais algumas pessoas a fazer parte da população dos místicos – religiosos.

Ainda, que ELAS cumpram todas as formalidades éticas e morais da lei, tais como: não beber, não fumar, não prostituir, não adulterar etc.; mesmo que não amaldiçoem, não roubem e não matem; ainda que sejam bons servos, bons senhores, bons professores, bons filhos, bons pais, bons governantes, sem “viverem e vivenciarem a OBRA DA CRUZ” serão apenas, pessoas íntegras e honestas, porém, mortas nos delitos e pecados; pessoas moralmente corretas, porém, condenadas ao fogo eterno.

Talvez muitas pessoas ainda não saibam que na busca do relacionamento com DEUS, a única ação que se faz necessária é a de responder afirmativamente à proposta de reconciliação que nos é feita através do sangue que JESUS derramou na CRUZ. Uma proposta que se alicerça única e exclusivamente na “GRAÇA E SOBERANIA DE DEUS”. Uma proposta que não requer sacrifícios físicos, rituais ou cumprimento de regras especiais, normas e estatutos. É a proposta que apenas nos pede a renúncia do próprio “EU”, para que este possa ser sepultado com CRISTO pelo batismo na semelhança de sua morte, e possa assim ressurgir um novo “EU”, formado no caráter de CRISTO na semelhança de sua ressurreição, tal como a BÍBLIA nos ensina em Romanos capítulo ¨6¨. 

Portanto, por mais que queiramos ou tentemos, não há e nem haverá relacionamento com DEUS sem que “vivamos e vivenciemos a OBRA DA CRUZ”. 
É por ela que se pode conhecer a morte do velho EU e o nascimento do novo EU; é ela que transforma o terreno em celestial (nossa natureza); é ela que nos liberta do poder exercido pela vaidade (a essência do pecado). É pela OBRA DA CRUZ que recebemos o dom da FÉ; a FÉ que não pode ser exercitada, mentalizada, e muito menos materializada; mas a FÉ transportadora da GRAÇA que nos dá a certeza e convicção de sermos nesta terra peregrinos e forasteiros nos permitindo conviver com as “benesses e prazeres” oferecidas pela vida terrena, sem que elas venham se tornar o alvo de nossas conquistas. É vivenciando e vivendo a OBRA DA CRUZ mediante o dom da FÉ, que saberemos ser possuidores da GRAÇA; a Graça que nos dá a condição de estar no MUNDO, de participar dele, mas, sem cair em suas tentações e armadilhas; a Graça que nos faz ansiar e regozijar pela chegada do momento, em que como eleitos possamos receber o PRÊMIO MAIOR, ou seja, a ÚNICA promessa feita por JESUS CRISTO, o autor e consumador da OBRA DA CRUZ:
“A VIDA ETERNA”! Paz e bem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s