Sabedoria.


A maior diferença que existe entre o homem e o animal é inquestionavelmente a capacidade de raciocinar. Apesar de a ciência natural tecer grande esforço para mostrar e estreitar as semelhanças entre o humano e o animal, a verdade é que o fato da capacidade de pensar, imaginar, prever, ou seja, a capacidade intelectual é, e continuará sendo, um grande abismo intransponível que separa o ser humano de qualquer outra forma de vida na terra. Somos seres pensantes! Como herdeiros de tal capacidade não podemos resistir ao conhecimento. Desde que nascemos temos sempre o impulso de decifrar o mundo ao nosso redor. Uns mais, outros menos, mas todos nós somos atraídos ao conhecimento. Conhecimento que é a capacidade de ter consciência dos elementos bem como de suas características e funcionamento. O conhecimento é gerado pela informação. Temos informações variadas e após um processamento e direcionamento delas a um propósito temos o conhecimento. Assim, conhecemos a natureza, os homens e alguns fenômenos. Sabemos o que é a terra, a eletricidade, o vento, a chuva, o clima; um carro, casa ou moto. Sabemos o que é um eletrodoméstico, um computador. Também sabemos o que é a política, a economia. Enfim, conhecemos muitas coisas. Contudo, existe algo que é superior ao conhecimento. A ciência! Enquanto o conhecimento parece estático a ciência é mais dinâmica e abrangente. Enquanto o conhecimento quer simplesmente afirmar que o vento é o ar em movimento, a ciência quer investigar mais longe e quer saber por que existe o movimento? De onde vem e para onde vai o ar? Qual a influência do vento sobre o homem e a natureza? Podemos dominar o vento? Assim, a ciência busca compreender causas e efeitos e inter-relações entre os conhecimentos. Não é muito útil saber que numa tomada há energia elétrica se não sabemos utilizá-la para nada. Ao contrário, quando fazemos uso adequado do conhecimento estamos usando a ciência. Uma perspectiva ainda maior é proporcionada pela sabedoria, pois além de tudo, do conhecimento e da ciência, ela trata de valores morais, do que é certo ou errado para aplicação prática. Podemos conhecer um fruto, ter ciência das implicações de comê-lo, mas não ter sabedoria para decidir se comemos ou não! A falta de sabedoria implica tomar atitudes erradas. Portanto, a tríade: conhecimento, ciência e sabedoria devem andar juntas. Em nosso estudo bíblico/teológico também devemos ter em consideração essa tríade. Ao lermos a bíblia estamos no primeiro patamar, o de conhecimento, ou seja, adquirimos as informações sobre os fatos históricos que ocorreram a muito tempo atrás. Mas, os meros fatos históricos não nos falam muito se não forem interligados com todo o contexto bíblico e com todo o processo de interesse bíblico de nos mostrar as causas, efeitos e aplicações gerais de tais eventos. Saber que Jesus Cristo morreu não tem nenhum valor a não ser ligado ao fato de que sua morte foi expiatória pela humanidade, que Jesus é o verbo encarnado, que existe um Deus, que somos pecadores e precisávamos dessa graça, enfim, é preciso, neste ponto, trabalharmos no nível da ciência e enxergar a linha de propósitos a que os eventos remontam. Por último, a sabedoria nos convida a analisar moralmente tudo o que conhecemos e temos ciência. A sabedoria nos impulsiona a tomar decisões práticas condizentes com as conclusões bíblicas. Ser sábio, portanto, é viver a Palavra de Deus que é a ciência bíblica baseada no conhecimento revelado. Qual animal se preocupa com isso? Nenhum, pois isso não é para animal é para seres pensantes como eu e você. Paz e bem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s