Maria do Gênesis ao Apocalipse!


Há um tempo atrás eu fiz uma pequena pregação falando da fidelidade de Maria à sua missão. Encontrei por providência divina esse rascunho e pude trabalhá-lo para falar de Maria na Bíblia, sendo este mês de especial meditação da Palavra de Deus. Maria, mulher do Gênesis ao Apocalipse. Para que todos nós possamos amar mais a Maria e que ela nos ajude a viver e a guardar a Palavra de Deus. Ela é uma mulher escolhida e conduzida em tudo pela Vontade de Deus que se revelou em Sua Palavra. Que saibamos responder aos ataques sem fundamento em relação à Mãe de Jesus. “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”. (cf.Gn 3,15) No drama do pecado original, onde tanto Eva, mãe da humanidade, quanto Adão pecaram, Deus já revela neste texto um plano de salvação que nasceria do SIM de uma mulher. A tradição da Igreja chama esse texto de Proto-Evangelho, ou seja, um pré-anúncio do que iria vir. “Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe porá o nome de Emanuel”. (cf. Is 7,14). Aqui aponta a esperança da salvação, é um anuncio explicito da vinda de um messias, cuja mãe seria virgem, ou seja, é Maria! Tantas outras mulheres da historia da salvação que pré-figuravam Maria: Livro de Rute; livro de Ester; livro de Judite. “Faça-se em mim segundo a tua Palavra”. (cf. Lc1, 26). Quando o Anjo Gabriel enviado por Deus a Maria a saúda: “Ave cheia de graça, o Senhor esta contigo”. Ao desvendar-se o mistério da Vontade de Deus em relação à encarnação de Jesus que iria salvar o seu povo dos seus pecados, ela logo se rendeu e fez-se nela a maior obra do amor que se dá e que se doa. Imediatamente após a anunciação Maria caminha apressadamente para a casa de sua prima Isabel nas montanhas, que também estava grávida para ajudá-la. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou de alegria em seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito santo e com voz forte exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre”! Diante de tudo isso, Maria canta um hino repleto de retalhos bíblicos: “A minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito se alegra em deus, meu Salvador…” (cf. Lc 1,39-56). Ao apresentar Jesus no templo cumprindo toda a Lei do seu povo, Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe: “E a ti, uma espada transpassará tua alma! – e assim serão revelados os pensamentos de muitos corações”. (cf. Lc 2,33-35). O Profeta já anunciava a missão do Filho e a co-redenção da mãe, Jesus é transpassado na cruz, Maria é transpassada na maternidade, mãe do Salvador. Ao ensinar Jesus Maria cumpre sua principal missão e revela o seu maior mistério: MÃE DE DEUS! “Jesus desceu, então, com seus pais para Nazaré e era obediente a eles. Sua mãe (Maria) guardava todas essas coisas no coração”. (cf. Lc 2,51) Ela é a Arca da Nova Aliança, é a mãe do mistério, portadora da salvação, primeiro sacrário da Igreja de Jesus cristo. Acompanha o seu Filho no inicio do seu ministério, provoca o seu primeiro milagre, antecipa à hora da salvação e deixa um precioso segredo para os servos da casa de Maria, que conduz para nossa felicidade: “Fazei tudo que Ele vos disser!” (cf. Jo 2,5). Até a cruz Maria é fiel e permanece de pé, e ao ver sua mãe e ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis o teu filho!” Depois disse ao discípulo: “Eis a tua mãe!” (cf. Jo 19,25-27). A partir daquela hora toda humanidade, que tinha ficado órfão no pecado de nossos primeiros pais, agora tem uma mãe da fé. Representada por João surge um novo povo aos pés da cruz, altar supremo da salvação. Mesmo após a ressurreição e a subida de Jesus ao céu, Maria acompanha a Igreja nascente e intercede com ela no Cenáculo: “Todos eles perseveravam na oração em comum, junto com algumas mulheres – entre elas Maria, mãe de Jesus”. (cf. At. 1,14). Aqui se revela a esposa do Espírito Santo e a Onipotência Suplicante, por isso podemos chamá-la de intercessora, pois também estava junto à Igreja fechada com medo quando aconteceu O Pentecostes: “Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído de um vento forte, que encheu toda a casa em que se encontravam”. (cf. At. 2,1-4). Maria é mãe do corpo físico de Cristo e também mãe do seu Corpo Místico, que é a Igreja: MARIA mãe da Igreja ensina-nos a ter amor e sede da Palavra de Deus, esperar e viver conduzido pelo sopro do Espírito e em tudo fazer a Vontade do Pai. Rogai por nós santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém Padre: Luizinho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s