A tua graça me basta !


A lei e a graça são diferentes em todos os aspectos. A lei condena, a graça absolve. A lei aponta o pecado, a graça, que é representada pela pessoa de Jesus Cristo, liberta o homem dos seus pecados. A lei condena o melhor homem, a graça salva o pior homem. Jesus não veio para condenar, Ele veio para salvar, (João 3.17). Jesus veio a este mundo para nos livrar da maldição da lei, (Gálatas 3.13). CRISTO NOS REDIMIU DA MALDIÇÃO DA LEI, FAZENDO-SE MALDIÇÃO POR NÓS. Não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça. Não somos escravos, mas somos livres. A Bíblia diz: “Conhecereis a verdade e a verdade vo libertará”. (João 8.32). A lei foi dada por Moisés, a graça e a verdade vieram por meio de Jeus Cristo, (João 1,17). Se a lei tivesse poder para salvar o homem não seria necessário Jesus vir a este mundo, padecer e morrer por nós. Portanto, devemos louvar a Deus pela vida que recebemos através da graça. Paulo escrevendo a Tito afirmou: “Porque a graça de Deus se manifestou trazendo salvação a todos os homens, (Tito 2.11). A salvação só pode ser conseguida através da graça de Deus. O propósito da lei é revelar o pecado, (Romanos 3.20). Ela mostra a impossibilidade do homem e revela a necessidade de um Salvador e Redentor. Em outras palavras: ela nos conduz a Cristo, (Gálatas 3.24). Cristo é o fim da lei, (Romanos 10.4). O mal dos judeus, e dos legalistas modernos, é que eles tem a lei como meio de salvação, e esta não é a função da lei. A lei que os conduzia chegou ao fim da viagem e de seus propósitos, mas eles permaneceram a bordo. A lei não é um sistema de fé, mas de obras. Os fiéis do Antigo Testamento foram salvos pela graça e não pela lei. Jesus veio cumprir a lei, (Mateus 5.17). A parte moral da lei é eterna e universal. A parte pactual, entre Deus e Israel, era transitória e foi abolida por Cristo no Calvário, (Colossenses 2 de 14 a 17). Aquele que quiser se justificar pela lei caiu da graça e está expondo Jesus ao vitupério (humilhação pública). Vamos falar agora dos propósitos da graça. A lei condena o melhor homem, a graça salva o pior. (Lucas 23.43). A lei fala da vontade de Deus, a graça fala da bondade de Deus. A lei não pode aperfeiçoar coisa alguma , Jesus, por sua graça, sim. A lei é baseada em obras, a graça é baseada na fé. (Efésios 2.8). Irmãos, o que seria de nós se Jeus não tivesse vindo a este mundo? Aqui Ele enfrentou os fariseus, os saduceus, os escribas e os polítios da época e todos os demais que estavam firmados nas obras da lei. Jesus foi perseguido, mas não se acovardou diante dos poderosos de sua época. Muitas vezes Ele foi acusado de violar a lei pelo fato de trabalhar no dia de sábado. Certa vez, ao ser acusado pelos judeus, Ele afirmou: “Meu Pai trabalha até agora e eu também trabalho”, (João 5.17). Diante desta afirmação os judeus mais ainda o perseguiam e queriam mata-lo, porque não somente violava o sábado, mas também porque dizia que Deus era o seu próprio Pai, igualando-se a Deus. Jesus foi condenado pelos religiosos e pelos políticos de sua época. Porém, graças ao seu sofrimento e á sua morte, hoje podemos gozar a salvação que nos foi dada graciosamente através do seu sacrificio. Somos salvos pela graça mediante a fé, e não pelas obras da lei como escreveu Paulo aos Efésios 2. 8 e 9. Louvemos a Deus pela sua maravilhosa graça que nos veio através de Cristo, e não pelas obras da lei. Paz e bem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s